O Sindicato dos Controladores de Tráfego Aéreo, denominado SINCTA, foi constituído após a realização de um referendo na classe nos dias 4, 5 e 6 de Setembro de 1980. Este referendo resultou duma necessidade de disporem de uma representação própria dos seus interesses profissionais no sector da aviação.

Os estatutos originais do SINCTA foram aprovados em assembleia constituinte realizada a 16 de Dezembro de 1980, tendo depois sido posteriormente sujeitos a diversas alterações. Os estatutos actualmente em vigor foram aprovados em assembleia geral efectuada de 8 a 11 de Dezembro de 2015 encontrando-se publicados no Boletim do Trabalho e Emprego nº 5, de 8 de Fevereiro de 2016.

 

O SINCTA é uma associação sindical que pode ser descrita como, como “independente do Estado, partidos políticos ou instituições religiosas”, que não se encontra filiada em nenhuma central sindical e cuja orgânica e funcionamento se regem pelos princípios do sindicalismo democrático, tendo como fim essencial “defender, por todos os meios ao seu alcance, os interesses dos sócios, sejam eles de ordem social, moral ou material, sem prejuízo do interesse colectivo” (Artº 4º dos estatutos).

O inicio das suas actividades foi dirigido por uma comissão instaladora constituída pelos CTA´s Amílcar Rito, António Ferreira Martins, António Pina Correia, Armando Pacheco, Carlos Vieira, Eurico Saraiva, Fernando Carranca de Oliveira, João Vasco Reis, José Lourenço Freitas, Luís Serra Santos, Maria Adelaide Carvalho e Pedro Barros Prata.

Uma das tarefas desta comissão instaladora consistiu da promoção das primeiras eleições para os corpos gerentes do SINCTA, as quais ocorreram de 30 de Novembro a 2 de Dezembro de 1981. A primeira direcção eleita foi constituída pelos CTAs Raúl Teixeira (Presidente), António Pina Correia, Fernando César Silva, Manuel Martins de Freitas e António José Albuquerque.